Um santo para os nossos dias

Hoje é dia de corrida ao luto pela morte de Mandela. É ver quem chora mais e mais alto. Os êxtases místicos comovem. Ilustrando o carácter sublime dos seus sentimentos, os alumbrados aproveitam a morte de Mandela para malhar em Cavaco, em Passos Coelho, no Correio da Manhã… Isto para não falar de avaliações estéticas sobre quem melhor assinalou o momento. Ora aí está um luto digno de Mandela: usar a sua morte como instrumento para rasteiritas de bairro. Grandes sentimentos de perda; grande  nível. Acresce que é um Catch 22: só certas pessoas sabem chorar Mandela, as outras não; só certas pessoas podem chorar Mandela, mas ai de quem não chore. A beatice laica é tão repugnante quanto a religiosa.

Advertisements


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s