Estrada para nenhures

A “austeridade de esquerda” de Hollande trouxe-lhe a mais alta taxa de impopularidade da V República. Tentando invertê-la, Hollande prepara-se para efectivamente adoptar uma “política de crescimento”. No essencial, um enorme programa de obras públicas. Não resolve nada, bem pelo contrário. A um nível superior, o problema da França é idêntico ao português: falta de competitividade dentro do euro e acumulação de desequilíbrios de pagamentos externos. Um estímulo à procura interna não  agravará senão as coisas. Mas a França é a França e, portanto, os parceiros estão dispostos a dar-lhe grandes folgas (no caso, mais dois anos para reduzir umas meras décimas do défice em relação ao PIB: nada das brutalidades aplicadas em Portugal). Até quando?

Advertisements


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s