Reestruturar sai caro

São necessários 40 mil milhões de euros para recapitalizar os bancos gregos, 27.5 só para os quatro grandes. Estes, os considerados “sistémicos”, serão apoiados pelo Estado, enquanto que uma dezena de outros mais pequenos serão recapitalizadas no mercado. Estas estimativas são baseadas nas perdas registadas pelos bancos após a sua participação na operação de reestruturação de dívida soberana grega em Março.