Bomba prometida

Os desgraçados de Gaza e da Cisjordânia continuam a ser a massa de manobra anti-israelita das ditaduras (ou países disfuncionais) circundantes: Egipto, Jordânia, Síria, Líbano. Foram convidados por eles a não aceitar a fundação de Israel em 1947-48. A acção conjunta dos exércitos egípcio, jordano, sírio, libanês e iraquiano seria então mais do que suficiente para garantir uma Palestina exclusivamente árabe. Não foi. Falhada a operação, deixaram amontoar-se as populações árabes nas suas fronteiras (incluindo os campos de refugiados), usando-as para o que eles gostariam de fazer mas não conseguem: atacar e destruir Israel. Israel não pode responder de forma muito diferente, perante os ataques quotidianos (quotidianos quer dizer todos os dias e é certo) com rockets (o número de bombistas suicidas terá baixado muito, graças ao muro e outros controlos melhorados). A esquerda ocidental continua a desempenhar o seu papel de idiota útil neste filme de horror. O que não seria nada demais, não fosse isto um convite para que os seus amigos se imolem em nome de um horror ainda maior.

Advertisements


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s