Iniciativas

Por que razão o governo de iniciativa presidencial de que tanto se fala resolveria aquilo que um governo eleito e maioritário não resolve é algo que carece de explicação. Pode talvez dizer-se que este Governo se destruiu a si próprio e não conseguiu cultivar o apoio (implícito ou explícito) de outros, particularmente quando fez o salto quântico de Setembro e desta proposta de Orçamento. Era agora que mais precisava do Presidente, do PS, da UGT, da opinião pública. Pois foi agora que mais pancadaria lhes deu. Muita gente lhes disse para terem cuidado. Para cortarem mais devagar. Para baterem um bocadinho mais o pé à troika. Não quiseram ouvir. Fizeram a cama em que se deitaram.

Agora, qual a legitimidade acrescida do Governo de iniciativa presidencial? Se este Governo cair, como ameaça, melhor (se posso usar a palavra…) seria novas eleições, enquanto ainda existe uma réstia de funcionalidade no sistema político. Dele resultaria quase de certeza um parlamento dividido, mas que representaria apesar de tudo uma expressão da vontade eleitoral. Só então, sobre esse parlamento, actuaria o Presidente com o intuito de compor uma base parlamentar que apoiasse o Governo. Não é bom? Arranje-se melhor.

Advertisements


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s