Afinal havia outra (avaliação, i.e.)

Há três semanas fui convidado (com uns dias de antecedência) para ir ao programa televisivo Expresso da Meia-Noite comentar a quinta avaliação da troika. A meio da tarde do dia da emissão, 7 de Setembro, telefonam da SIC. Informam-me sobre uma comunicação ao país do primeiro-ministro. Portugal inteiro conhece agora o conteúdo da comunicação. Julgo não atraiçoar nenhum dos outros presentes no estúdio se disser que estávamos todos a tentar reconhecer algum sentido na intervenção de Passos Coelho feita um par de horas antes. Eu ensaiei dizer que a comunicação não tinha sentido fora da execução orçamental de 2012 e do Orçamento de 2013, então ainda desconhecidos. Era verdade, mas também era uma demonstração da minha impotência para entender o momento.

Na verdade só ontem o entendi, ao ouvir um consultor (julgo que é assim) do Governo dizer que naquele momento foi preciso avançar com aquele compromisso (a alteração da TSU) porque a alternativa era muito pior. Dizia o consultor que, se naquele momento não se tivesse avançado com aquele compromisso, seria o “chumbo na avaliação” e “seria a Grécia” em Portugal. Ou seja, Passos Coelho no seu  Gólgota (aqui ao lado, na Rua da Imprensa à Estrela) foi para redimir o país. Pois, mas ficámos a saber muita coisa em breves cinco minutos de telejornal, em particular que o programa de ajustamento que nos foi sendo vendido como o feito mais notável desde Neil Armstrong afinal foi visto como um desastre pelos credores, obrigando ao sacrifício público de Passos Coelho. E ficámos a saber que afinal a troika manda mesmo.

Advertisements


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s